Brasília, 31 de Janeiro de 2023 - 3:45

PELÉ ENCORAJA BRASILEIRO A MANTER SONHO DO HEXA

Rei será sempre rei. Pelé, nosso rei do futebol, revela sua grandeza. Ainda hospitalizado, em mensagem de consolo ao frustrado torcedor brasileiro – que viu a seleção verde-amarelo sem chances da grande vitória – Pelé reforça a esperança: “alimentamos sonhos que nunca morrem”, pedindo que não desistam do Hexa.

Na noite de sábado, véspera de se conhecer o campeão da Copa da Fifa 2022 – com a final França X Argentina – Pelé divulga nas redes sociais a “carta aberta sobre o meu sonho”. Filosofando sobre o sentido da vida, ele lembra o transbordamento da vitória, e que os “tropeços são mais doloridos”. Diz que o amor é o que move os brasileiros a serem “tão loucos por futebol”. E apesar de internado no Albert Einstein por conta de um câncer, Pelé celebra a vida e afirma que a conquista da sexta estrela “foi apenas adiada”.

“Carta aberta sobre o meu sonho

A vida é oportunidade. O que fazemos com ela cabe a cada um de nós. Acertamos e erramos. Na vitória, recebemos a celebração. Na derrota, o aprendizado. A vida sempre é generosa e oferece novos recomeços. A cada dia que passa, iniciamos um novo caminho. E neste ciclo, alimentamos sonhos que nunca morrem, independente dos tropeços da jornada.

Isso serve para todo mundo, mas quando o seu sonho é ser jogador de futebol, as oportunidades são muito mais raras e os sonhos muito mais longínquos. Já os tropeços não são mais doloridos que o da vida de ninguém. Porém, são julgados por muito mais pessoas, não acha? E, para ser justo, as vitórias são muito mais celebradas também.

Apesar da dor que estamos sentindo com a nossa eliminação na Copa do Mundo, eu peço aos brasileiros que se lembrem do que nos trouxe até as cinco primeiras estrelas que temos no peito. É o amor que nos move

Eu não sei o que nos faz sermos tão loucos por futebol. Se é o amor pela união de amizades verdadeiras em torno do esporte, pelo grito do gol ou por esquecer de todos os problemas que enfrentamos, mesmo que seja por apenas 90 minutos. Talvez o amor pelo combate à pobreza, à fome e às drogas, que o futebol assume em tantas comunidades que formam um país tão imenso. São muitas as virtudes do esporte mais bonito. Ainda mais aqui no Brasil.

Não importa o motivo. O que importa é que essa torcida nos uniu, em um momento que precisávamos tanto de união. E meu sonho é que este sentimento entre nós e pelo nosso país não seja apenas passageiro. Este objetivo pode parecer impossível. Porém, quando eu era garoto, eu tive outro sonho que também parecia: vencer a Copa do Mundo para o meu pai.

Falando em sonhos, não pensem que os sonhos dos nossos atletas acabaram. Eu sei que eles ainda sonham com a sexta estrela, assim como eu sonhava quando era um menino. A nossa conquista foi apenas adiada.

Aos meus amigos atletas e comissão técnica da Seleção, eu deixo a minha admiração, solidariedade e amor. A todos os brasileiros, eu desejo que a união e o amor que nos une no esporte transcenda para a vida inteira. O sonho é de todos nós. Amor, amor e amor”.

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados