Brasília, 01 de Outubro de 2022 - 7:57

Morre em Brasília o jornalista Leonardo Mota Neto

O jornalismo de Brasília fica sem um de seus ícones. Leonardo Mota Faleceu na manhã de domingo (28.04), no Hospital Sírio-Libanês, onde estava internado para tratamento de um linfoma de Burkitt, descoberto há um mês.

Leonardo Mota Neto era advogado e jornalista, trabalhou em TV e jornais. Foi editor da TV Tupi, Editor e Colunista Político dos jornais Correio Braziliense, Jornal de Brasília, O Estadão e Carta Polis, nesse último como fundador onde esteve até então.

Trabalhou principalmente como Assessor de Imprensa e Relações Públicas em diversos momentos de Brasília, um deles na candidatura de Brasília nas Olimpíadas em 1991/1992. Esteve na Comunicação Social – Assessoria de Imprensa do Incra, da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, do CNEN, da Secretaria de Transportes do GDF, dos Correios, da Infraero e do Ministério das Comunicações.

Com uma carreira extensa e afinada com a imprensa, marcou presença na propaganda. Fez parte do Staff da Comunicação Social e Relações Públicas da Esquire Propaganda – no Rio de Janeiro, agência que assessorou as campanhas dos senadores Nelson Carneiro, Danton Jobim, Benjamim Farah e Moreira Franco. Fundou a Revista Carta Polis, e atualmente trabalhava na editoria do site Polis.com.

Leonardo Mota Neto tinha 75 anos e deixou três filhos – Leonardo, Eduardo e Ana Luiza. Seu corpo será velado a partir das 13h de hoje (29.04), no Templo 2 do cemitério Campo da Esperança em Brasília e o sepultamento marcado para as 17h.


Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados