Brasília, 01 de Outubro de 2022 - 22:03

AGÊNCIAS COM PESSOAL NA UCRÂNIA MANIFESTAM PREOCUPAÇÃO COM A GUERRA

O início oficial dos ataques russos coloca os grandes grupos de comunicação globais em atenção. Conglomerados como WPP, Publicis, Havas e S4Capital contam com agências no país do leste europeu e manifestam preocupação.

Com 350 colaboradores do grupo Publicis no país do leste europeu, Arthur Sadoun, presidente e ceo da holding, afirmou que está profundamente preocupado com a ansiedade e apreensão que os profissionais estão enfrentando. Segundo ele, a empresa tem monitorado constantemente a situação.

“As ações concretas que já implementamos, incluindo sistemas de alerta de segurança, linhas diretas de emergência e assistência financeira, estão sendo reforçadas para se adaptar ao contexto em rápida evolução. Seguimos em contato contínuo com nossas equipes ucranianas para garantir que estamos respondendo às suas perguntas e necessidades”, disse ele, segundo o PropMark.

Sir Martin Sorrell, ceo e fundador do S4 Capital, disse que a empresa está tentando garantir que os colaboradores e as suas famílias estejam o mais seguros possível no território ucraniano. A Media.Monks emprega, aproximadamente, 100 pessoas no país.

“Estamos todos, obviamente, muito preocupados com nossos colegas e todos na Ucrânia”, afirmou o executivo. O grupo WPP, que conta com empresas como GroupM, Wunderman Thompson, Hill+Knowlton, VMLY&R e Ogilvy e reúne 200 pessoas no país, afirmou que a situação está se movendo rapidamente e que responderá aos desenvolvimentos à medida que eles acontecerem.

“Estamos em contato contínuo com os líderes de nossas agências no país para fornecer todo o apoio que pudermos, incluindo pacotes de apoio financeiro para todo o nosso pessoal e outras formas de assistência”, complementou um porta-voz.

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados