Brasília, 22 de Abril de 2024 - 20:02

PRODUTORA RESISTÊNCIA TEM 60% DE PRETOS NA PERIFERIA

Emerson Morais afirma que “a produção audiovisual em São Paulo, por décadas, teve sempre a mesma cara branca, criada em áreas nobres, com endereço entre o Pacaembu e Pinheiros”. Em 2020 ele criou a Produtora Resistência, que trabalha para mostrar que conteúdo e produção podem ser pretos, periféricos e ter sede em Guarulhos, região metropolitana da capital paulista.

A Resistência já produziu mais de 15 mil minutos de conteúdo e, só em 2023, atendeu clientes como Serasa, Kroton, Fundação Vale e CBF.

Depois de trabalhar por 18 anos como produtor executivo e receber prêmios como NY Festivals 2017, Festival de Veneza 2019 e o Primetime Emmy 2020, Morais decidiu fundar uma produtora de conteúdo em Guarulhos, sua cidade natal.

“Fazer o que sempre fiz, com a mesma qualidade, mas dando a oportunidade para que outros profissionais pudessem mostrar talento, sem ter que passar pelo funil da faculdade de elite ou do curso de inglês avançado”, diz Morais.

“Não contrato por indicação ou por grife no currículo; contrato por capacidade e vontade de crescer. E, assim, chegamos à marca de 60% de funcionários pretos e 80% periféricos. É com isso que o Brasil, de verdade, se parece. Liderar oportunidades, para quem não tem, é um ativo de negócio que gera resultado”, diz Morais.

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Assuntos Relacionados