Brasília, 23 de Julho de 2024 - 21:08

ENTRE O MARKETING DIGITAL E O TRADICIONAL É POSSÍVEL USAR OS DOIS

O crescimento do marketing digital tem feito com que muita gente acredite estar vendo o fim do marketing tradicional. Alguns números podem até fazer parecer isso. Por exemplo, de acordo com um relatório da eMarketer, os gastos com anúncios digitais nos EUA superarão os gastos com anúncios tradicionais até 2023.

Mas isso não quer dizer muita coisa. O que estamos vendo, de fato, é um ajuste dos dois modelos. O marketing tradicional tem sido definido como aquele que não precisa da internet para fins publicitários. É um método que vem evoluindo há décadas, mas, por causa dos avanços tecnológicos, tem tido uso muito limitado, com o objetivo de atrair humanos de todas as formas possíveis sem usar a internet.

Para muitas empresas, as estratégias de marketing tradicionais funcionam melhor dependendo do que almejam. Na prática, ele é bem efetivo quando:

• se pretende atingir a população mais velha. Muitos relatórios e pesquisas provam que as pessoas com mais de 50 anos assistem TV e leem jornais duas vezes mais do que as pessoas na faixa dos 20 e 30 anos;

• se o objetivo é estabelecer ou desenvolver um negócio ou uma empresa com a ajuda de um público maior. As pequenas empresas crescem melhor usando panfletos e outdoors do outro lado da rua porque conseguem atrair a atenção do público local;

• são reproduzidos repetidamente. Ao contrário do marketing digital, as pessoas não podem ignorá-los facilmente.

Por outro lado, o marketing digital permite a realização de ações usando a internet, atingindo as pessoas e seus smartphones no conforto de suas casas. Essas estratégias não são físicas e, por isso, eliminam as despesas de transporte, estoque e outras relacionadas. De acordo com o DataReportal, cerca 4,76 bilhões de pessoas usam mídias sociais e 5,16 bilhões de pessoas utilizam a internet em geral. Portanto, faz muito sentido anunciar na internet e não em qualquer televisão ou revista.

Como acompanham a evolução da tecnologia, é de se esperar que os métodos e estratégias de marketing digital também continuem a evoluir. Nessa trilha, podemos ver vantagens como:

• simplicidade para rastrear o envolvimento do público e coletar seus dados para uso futuro, melhorando sempre o posicionamento do site da empresa. Também facilidade para obtenção de informações quando alguém usa o site, segue a empresa nas mídias sociais ou envia mensagens sobre dúvidas;

• as empresas podem anunciar serviços gratuitamente em várias plataformas. É possível enviar e receber e-mails sem nenhum custo, ao contrário das estratégias tradicionais;

• com um escopo mais amplo, o marketing digital pode ajudar as empresas a atrair a atenção de um público global.

Diante disso, qual dos dois deve ser utilizado? Podemos dizer que o marketing digital é provavelmente a melhor opção para a maioria, para quem quer alcançar um determinado grupo de pessoas, onde quer que estejam, mantendo os custos baixos. Ele também permitirá a coleta de informações valiosas sobre o público, permitindo criar campanhas ainda mais eficazes.

Por outro lado, se o objetivo é atingir um público mais antigo ou local, os métodos de marketing tradicionais podem ser mais produtivos e se destacarem melhor. Embora esses métodos possam parecer “antigos”, a realidade é que eles continuam sendo usados por um bom motivo: eles funcionam!

Por isso, ao pensar na melhor estratégia de marketing, é preciso considerar o público e usar isso para tomar a decisão. Entre o marketing tradicional e marketing digital, não é necessariamente verdade que um seja simplesmente melhor que o outro. O ponto aqui é entender seu negócio e seu público para escolher a melhor estratégia.

Em última análise, o melhor tipo de marketing é aquele que melhor se adapta ao seu negócio e aos seus objetivos!

*José Geraldo de Barros Coscelli é CEO e fundador da Seven7th Digital Mind, agência de marketing digital consultivo

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Assuntos Relacionados