Brasília, 07 de Outubro de 2022 - 13:53

AGÊNCIAS ESTÃO MAIS POSITIVAS, DIZ PESQUISA SINAPRO/FENAPRO

O processo de retomada do mercado de publicidade avança com um cenário mais positivo, segundo a pesquisa VanPro, realizada pelo Sistema Sinapro/Fenapro. Dados apurados junto a 293 agências de 20 estados e do Distrito Federal mostram que 64% das agências estão vendo melhores perspectivas de mercado. Também a maioria (62%) conseguiu manter ou elevar o faturamento no segundo trimestre deste ano, na comparação com igual período de 2020.

Entre as agências entrevistadas, 39% aumentaram o faturamento, 30% mantiveram e 18% perderam mais de um terço. Para o futuro, as que preveem estabilidade são 26% e as que consideram o cenário negativo 5%, algumas inclusive não descartam a interrupção das atividades, enquanto 5% não têm uma previsão.

"A pesquisa VanPro mostrou que os maiores impactos da pandemia já foram superados, e que as perspectivas de futuro são muito melhores. As agências brasileiras encontraram seus caminhos para a sustentação ou retomada do crescimento, estão recuperando ou mesmo aumentando sua receita, embora ainda persistam desafios", afirma Daniel Queiroz, presidente da Fenapro.

Entre os desafios está o desequilíbrio entre demanda e remuneração. Apenas 15% das agências entrevistadas avaliam que a carteira tem um equilíbrio de 70% ou mais, entre demanda e remuneração. "Mesmo com o aumento na receita, há mais desequilíbrio do que equilíbrio contratual, em relação a demanda versus remuneração, o que indica uma oportunidade para as agências renegociarem seus contratos junto aos clientes", observa Ana Celina Bueno, diretora da Fenapro.

Dados levantados até julho apontam que ainda é preciso avançar em termos de gestão, e obter maior dedicação ao tema da parte das lideranças e maior engajamento das equipes.

"A pesquisa mostra que boa parte das empresas ainda pode ‘subir a régua’ do investimento em modelos de gestão, que permitam às pessoas darem o seu melhor e ter um engajamento genuíno. As próprias lideranças das agências devem se engajar mais, pois hoje dedicam apenas 18% do seu tempo, em média, com a gestão", destaca Queiroz.

Em relação às práticas de gestão, prevalecem aquelas consolidadas e tradicionais, como o planejamento estratégico (65%) e orçamentário (59%), seguidas por aquelas que tratam da gestão de recursos humanos, como feedback gerencial (48%), avaliação de desempenho (46%), programa de remuneração variável (30%) e pesquisa de clima (25%).

Iniciativas estruturadas de desenvolvimento vêm em terceiro lugar (22%), com planos de desenvolvimento individual, no mesmo patamar de programas de desenvolvimento gerencial e de liderança (22%), e seguidos por programas de mentoria interna (17%). Práticas relacionadas ao relacionamento com clientes vêm em quarto lugar, com pesquisas de satisfação e NPS (20%) e uso de CRM (14%).

O perfil predominante dos participantes da sondagem VanPro é de agências full-service (96%), sendo 41% com faturamento até 1 milhão de reais: 28%, entre 1 milhão e 3 milhões de reais; 10% entre 3 milhões e 5 milhões de reais; 11%, entre 5 milhões e 10 milhões de reais, e outros 10% acima deste patamar. A maioria das empresas têm mais de 20 anos de existência (39%) ou entre 11 e 20 anos (37%); 91% são associadas ao Sinapro (Sindicato das Agências de Propaganda) de seu estado e 78% ao CENP (Conselho Executivo das Normas-Padrão).

Para acessar a pesquisa acesse: https:/bit.ly/vanpro-2021

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados