Brasília, 28 de Maio de 2022 - 7:11

ESTUDO DO CENP APONTA O VALOR DA PUBLICIDADE NO BRASIL

Cada valor investido em publicidade no Brasil rende mais de oito vezes na economia. De 2001 a 2020, os investimentos em compra de mídia registraram evolução constante, com crescimento real (acima da inflação) anual de 4,5%. O país está em sétimo lugar no ranking global, entre os que mais investem em publicidade no mundo.

Os dados são de ampla pesquisa feita pela consultoria internacional Deloitte, contratada pelo Conselho Executivo das Normas-Padrão (CENP) para realizar o mais abrangente levantamento sobre o setor. De modo que quem quiser conhecer mais sobre “O valor da Publicidade no Brasil, o impacto do setor nos negócios, na economia e na sociedade”, basta consultar a página do CENP, onde foi publicado, r ecentemente.

Tomando-se 2001, o valor da compra de propaganda (Gross Advertising Value)somou R$ 6,9 bilhões. Houve um aumento anual constante até 2019, quando atingiu R$ 54,3 bilhões. Obviamente, as restrições e a virada do mundo de cabeça para baixo com a pandemia da Covid-19 brecou essa alta. De forma que a retração, em 2020, foi de 9,7% nominalmente, deixando o total em R$ 49 bilhões.

“Fruto da combinação de seus talentos com um modelo saudável e equilibrado de negócios, a produção publicitária no Brasil é reconhecida internacionalmente, por sua qualidade e criatividade. De acordo com ranking da WARC Creative 1009, o País ocupa o terceiro lugar na classificação mundial de publicidade mais criativa. Em 2019, o Brasil recebeu 85 troféus no Festival Internacional de Criatividade de Cannes10, sendo o terceiro país em maior número de premiações na mais reconhecida premiação de publicidade no mundo. Há também o reconhecimento da manutenção de um modelo de agências full service (capazes de atuar em todas as etapas e serviços da estratégia publicitária e de marketing), sustentado em lei e autorregulação”, destaca a Deloitte.

Abrangente, o relatório trata de vários aspectos do setor, iniciando pela definição: “a legislação brasileira reconhece como publicidade ou propaganda a difusão de ideias, produtos ou serviços, realizada de forma remunerada por um anunciante identificado. A atividade publicitária pode estar associada à venda de produtos e serviços, à construção de marca e reputação, e à disseminação de informação”.

Para enfatizar a riqueza e heterogeneidade da inserção do setor na economia do país, o estudo lembra que há “meios de comunicação particulares à cultura brasileira, que desempenham um papel importante na publicidade, especialmente por seu alcance local. Carros de som que circulam pelas cidades anunciando produtos e serviços, panfletagem, publicidade estampada em uniformes de atletas locais e tabloides que anunciam ofertas em supermercados são exemplos de meios e mídias publicitárias com forte difusão e expressão no Brasil, e sem modelo para medição de investimentos”.

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados