Brasília, 27 de Setembro de 2022 - 9:10

Adolescentes brasileiros são os que mais usam as redes sociais por dia

A Viacom International Media Networks, divisão da Viacom Inc., divulgou os resultados de seu mais novo estudo, chamado "My Teen Life: Uma História Global". A pesquisa foi realizada com cerca de 5200 adolescentes, com idades entre 12 e 17 anos, em 30 países – como Brasil, Alemanha, Argentina, Canadá, China, Colômbia, Itália, Japão entre outros.

O objetivo do estudo é traçar um panorama da vida dos jovens na atualidade, passando por tópicos como: o que buscam nos seus relacionamentos, o que pensam sobre instituições, quais são suas esperanças, medos e ambições. Um dos trechos que mais se destaca na pesquisa ainda aborda a relação atual dos adolescentes com a internet e os efeitos da tecnologia e das redes sociais em suas vidas.

De acordo com dados obtidos por meio do estudo, os adolescentes brasileiros usam as redes sociais, em média, 63 vezes por dia, e 64% deles se sentem pressionados a responder as mensagens que recebem em até, no máximo, 30 minutos. O número no Brasil é superior à média mundial – 50 usos diários das redes sociais – e inferior ao do país que está no topo da lista – a Argentina, onde os jovens checam suas redes 90 vezes por dia. Em relação à urgência de responder mensagens, a média mundial diz que 61% sente necessidade de retornar em até meia hora. Nesse tópico, destaque para Rússia e Malásia, onde os números são 75% e 73%, respectivamente.

No Brasil, a grande maioria dos adolescentes – 97% – se sente curiosa em relação ao mundo (maior média mundial) e 86% usam a tecnologia para matar essa curiosidade e se manter atualizado. Talvez esse alto grau de exposição e acesso à informação sejam os responsáveis pelos seguintes dados: no país, apenas 7% dos jovens confiam na polícia, 9% nos líderes religiosos e 0% no governo. Já os dados mundiais dizem que 89% das pessoas entre 12 e 17 anos se sentem curiosas sobre o mundo e 75% usam a tecnologia para se manterem atualizadas. Ainda dentro do tema internet, um em cada cinco já sofreu assédio online, embora o assédio da vida real ainda seja o maior problema, com mais da metade afirmando já ter sofrido bullying.

O uso das redes sociais, como afirmado anteriormente, é uma constante na vida dos jovens. A maioria deles, 91%, se descreve como alguém que gosta de "compartilhar e conectar". Além disso, três em cada quatro dizem compartilhar algo engraçado na internet assim que veem. No mundo, 86% correspondem aos que gostam de "compartilhar e conectar" e 73% compartilham achados divertidos assim que os encontram.

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados