Brasília, 27 de Maio de 2022 - 18:20

MARKETING DE INFLUÊNCIA E ANÚNCIOS DISPUTAM VERBA DAS MARCAS

Os anúncios, há muito, têm sido um dos principais espaços de comunicação entre marcas e público. O avanço dos bloqueadores de anúncios, no entanto, começou a impactar negativamente nos resultados, o que obrigou as marcas a repensarem estratégias.

De acordo com o especialista em marketing de influência, Raphael Dagaz, isso fez com que os `influencers` se destacassem como porta-vozes e tem sido uma das principais e mais atrativas formas de se fazer publicidade de marca, sem incomodar o público.

“Precisamos lembrar que a adesão dos usuários por bloqueadores de anúncios tem uma causa muito clara, já que a maioria os considera ‘irritante’. Mas isso não significa que o público odeie marcas. Antes, tínhamos um cenário em que as pessoas estavam saturadas dos anúncios repetitivos da TV e, depois passaram por um momento de exaustão da inconveniência dos anúncios online, agora, novas possibilidades se apresentam", explica.

Dagaz afirma que 83% dos usuários não desprezam os anúncios por completo. “Eles apenas gostariam de se livrar daqueles que são incômodos, como quando cobrem o conteúdo, ou interrompem sua música favorita”, afirma. Ele diz que durante a pandemia, com a ascensão das ‘Lives’, as marcas encontraram uma opção de inserir ‘branded content’ durante a programação sem interrompê-la e ainda usavam o poder de influência do apresentador ou do artista para impulsionar seus produtos.

“Acredito que, do mesmo modo, o marketing de influência atua, principalmente por meio das redes sociais, como ponte entre criadores de conteúdo e marcas. E estes, por sua vez, são o braço que alcança o público.” Segundo Dagaz, os criadores de conteúdo são especialistas em se comunicar com os usuários de redes sociais. Eles entendem melhor do que ninguém a linguagem do seu público, assim como seus hábitos de consumo.

“Nesse sentido, os criadores de conteúdo se mostram como uma alternativa saudável, para ambas as partes, quando o assunto é publicidade digital.” Dagaz ressalta que a decisão de compra está cada vez mais relacionada ao impacto que a marca gera no mundo, o que não significa que a qualidade da entrega deve ser ignorada.

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados