Brasília, 07 de Outubro de 2022 - 7:22

BIFE DE HAMBURGO DE JOÃO RÉGIS NA 307 SUL DÁ ÁGUA NA BOCA

Bife de Hamburgo foi a primeira denominação do famoso hambúrguer americano. E foi o nome escolhido pelo publicitário João Régis Magalhães para sua loja na 307 Sul. Segundo ele, foram alemães, no final do século 19, que partiram do porto de Hamburgo para a América que introduziram a carne prensada com cebola, iguaria que viria a ser um dos ícones dos Estados Unidos – acesse: @bifedehamburgo ou bifedehanburgodf no Instagram.

“Todas as decisões que são tomadas aqui na Bife de Hamburgo têm o cliente como principal foco, e o posicionamento é o de preparar e entregar um hamburger de excelência para os nossos clientes”, diz o ex-jurado, por três vezes, do Prêmio Colunistas Brasília.

Na Bife de Hamburgo, a maior parte dos ingredientes é produzida artesanalmente na própria hamburgueria. São moldados os blend de carne bovina, preparados os molhos, as maioneses e o picles; o tempero da carne, a cebola e os bacons caramelizados. Os chips de batata asterix, batata doce e mandioca são fatiados e fritos na hora que chega o pedido.

Recebe clientes que adoram o tipo tradicional e também quem aderiu às novidades: hambúrguer vegetariano, de cogumelo shimeji e à base de quinoa, abobrinha e cenoura.

Apenas os pães e os queijos já chegam prontos para o consumo. O cardápio é bem variado. São oito tipos de hambúrguer e combos para uma, duas ou quatro pessoas, que o cliente monta a seu gosto, escolhendo o hambúrguer e o acompanhamento entre várias opções disponíveis, além do refrigerante ou cerveja.

“A Bife de Hamburgo é resultado de um sonho antigo. Há alguns anos, planejava abrir um negócio próprio após minha aposentadoria como bancário. A ideia original era um pequeno bistrô para cozinhar para os amigos. A pandemia me condicionou a optar pelo delivery, daí a hamburgueria artesanal”, diz João Régis, ex-superintendente da Caixa. 

“Ainda antes da aposentadoria, procurei me preparar para começar uma nova vida profissional. Matriculei-me em uma pós-graduação Lato Sensu (EAD): Gestão de Negócios em Serviços de Alimentação com foco em resultados, no SENAC /SP. A conclusão do curso está programada para o próximo mês de abril. Fiz alguns cursos especializados em hambúrguer. Pesquisei sobre o melhor blend. Visitei inúmeras hamburguerias. Testei várias receitas e cheguei ao cardápio atual da Bife de Hamburgo”, continua ele.

Uma decisões mais importantes para abertura uma empresa de alimentação é a definição do cardápio, explica João Régis. “O cardápio é a espinha dorsal de um restaurante. Somente a partir do cardápio é possível definir o espaço necessário para cozinha, os equipamentos, os utensílios, o perfil dos fornecedores, o tipo de público e até mesmo o local que será instalada”.

A Bife de Hamburgo começou a funcionar no final do ano passado com entrega por delivery e take out (retirada na loja). Somente em meados de janeiro passou a atender aos clientes presencialmente, em um pequeno salão na parte de trás da loja.

“Escolher o nome de um filho, de um animal de estimação, de um negócio normalmente não é fácil. Demorei mais de mês depois da decisão de abrir uma hamburgueria para batizá-la. Pesquisei, ouvi amigos, a família e sempre que chegava em um nome que agradava, consultava o INPI e a marca estava registrada. Pesquisando sobre o hambúrguer, cheguei ao nome como era originalmente conhecida a carne prensada com cebola nos Estados Unidos. Foram imigrantes alemães, que partiam do porto de Hamburgo para Nova York, no final do século XIX, em busca de uma vida melhor,  que levaram a iguaria para a América do Norte. A Bife de Hamburgo é, portanto, uma homenagem a
primeira denominação que recebeu o hamburguer na América", explicou.

A Bife de Hamburgo está localizada na comercial da 307 sul, bloco A – loja 25, de terça a domingo, das 18h às 23h.

Instagram e Facebook: @bifedehamburgodf;
site: www.bifedehamburgo;
WhatsApp: 61- 99636 4920.


Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados