Brasília, 07 de Outubro de 2022 - 12:46

PREMIADAS MATÉRIAS DO´CORREIO` SOBRE SELVAGERIA NO TRÂNSITO

A série de reportagens “Selvageria no Trânsito”, publicada pelo Correio Braziliense entre 28 de novembro e 1º de dezembro de 2021, foi reconhecida no Prêmio de reportagens de Segurança Viária da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ, em inglês) — WHO Road Safety Reporting Contest, em inglês.

Escrita pelos jornalistas Adriana Bernardes, Jéssica Eufrásio, Pedro Grigori e Samara Schwingel o especial contextualiza os cenários mundial, brasileiro e local das mortes no trânsito, além dos custos e impactos desses registros para a vida das pessoas e para o Estado.

Em três reportagens, a série alerta que caso os governos e a sociedade civil continuem a ignorar a pandemia de mortes no trânsito, até 2030 elas se tornarão a quinta maior causa de óbitos prematuros, superando as provocadas pela Aids, por cânceres, pela tuberculose e pela violência, segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O concurso, organizado pela OMS e ICFJ, recebeu centenas de inscrições e selecionou as três melhores de um grupo de seis países com alto número de mortes no trânsito — Bangladesh, Brasil, Colômbia, Gana, Índia e Uganda. As reportagens escolhidas destacam o custo humano da má segurança no trânsito em todo o mundo. A série do Correio ficou em segundo lugar entre os trabalhos selecionados no Brasil.

A segurança no trânsito continua sendo uma questão importante globalmente”, conta Johanna Carrillo, vice-presidente de programas do Centro Internacional para Jornalistas (ICFJ). “Cobertura de notícias aprofundada e orientada para soluções é fundamental para chamar a atenção para esse tópico importante, mas muitas vezes subnotificado", acrescenta ela.

Para a jornalista Adriana Bernardes, uma das responsáveis pela série de reportagens, é essencial o debate na mídia sobre a importância da mobilidade urbana para as pessoas, um tema à margem das prioridades dos governos. "Orçamentos não executados, políticas públicas descontinuadas ou inexistentes, entre outras questões produzem uma pandemia de mortes em sinistros de trânsito. E essas são vidas invisibilizadas, socialmente aceitas, banalizadas. Isso precisa mudar!", disse.

As inscrições vencedoras marcam algumas das melhores coberturas globais sobre segurança no trânsito e ajudarão a impulsionar o progresso na construção de sistemas de segurança no trânsito, para reduzir o pedágio chocante e trágico em nossas estradas que todos nós usamos todos os dias”, diz Johanna Carrillo.

(crédito imagem: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

Tags

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Assuntos Relacionados